Aprendi com a farmacologia que:

1) Interações medicamentosas podem ser fatais.

2) A diferença entre remédio e veneno é a dose.

3) Tolerância e dependência é questão de tempo.

E faz sentido. Não acredita?

1) Algumas coisas simplesmente não podem se misturar. Como iMAO e Tiramina. Se tentarmos juntar, o resultado pode ser catastrófico. Não tem jeito. Não foram feitos para ficar juntos e não podem estar no mesmo lugar ao mesmo tempo. E eu sei que você sabe alguns exemplos! Não adianta ficar lendo com cara de desentendido…

2) Moderadamente é uma beleza. Tudo dá certo, todos felizes. Exagerou? Aumentou a dose? Pronto: veneno. Confiou de mais em si e deu tudo errado? Confiou demais em alguém e se decepcionou? Parabéns. Em excesso, tudo é veneno. Até as melhores coisas.

3) Com tempo prolongado e em doses constantes e/ou progressivas (mas lentamente), podemos adquirir tolerância ou dependência. Como aquela mãe que sempre promete que vai colocar o filho de castigo e nunca cumpre. Uma hora ele pára de acreditar na ameaça e repete a travessura em dobro. Já ficou tolerante à ameaça, não faz mais efeito. Já a dependência meu amigo… essa é um perigo! Vai chegando aos pouquinhos, você não percebe. Experimenta ficar longe, sem possuir, sem ter contato: LOUCURA. Aí quando você percebe…

já não consegue mais viver sem.

Anúncios

Um comentário sobre “Aprendi com a farmacologia que:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s