Pré-requisito

Ela dizia haver pré-requisitos pra tudo. Pra tal matéria da faculdade, pra encontrar um emprego, uma roupa, um namorado. Tudo com a pré-seleção de alguns detalhes. Criara então algumas listas sobre como deveriam ser suas roupas: nem curta, nem comprida. Nem isso, nem aquilo. Um pouco daquilo e nada disso. Pronto. Idéia perfeita e busca frustada: tal peça só existia na imaginação dela. Foi então montando os pré-requisitos que eram essenciais pra amar alguém. Aí o tal do príncipe encantando apareceu instantaneamente e pronto: ela não o reconheceu como tal. Preferiu aquele que tava puxando a carruagem… e que por sinal preferia a vizinha da casa ao lado. Que por sua vez só tinha olhos para o bonitão da padaria. Esse por sua vez… ah! Não importa. Vooooltando aos pré-requisitos! QUAIS OS PRÉ-REQUISITOS PRA AMAR? Não seja bobo… não só esse amorzinho de ‘mimimi’, ‘casalzinho feliz’, etc. Amor em geral. Amor de amigo, amor apaixonado, amor por amor. Quais são eles? Excluindo família que a gente ama por tabela, todo o restante amamos por conseqüência de alguma coisa. E, que coisa é essa? Eu sei que você aí já amou pessoas completamente opostas. Nem tente dizer o contrário. Então, o que faz com que você goste especificamente deste e não daquele? Sendo que trocando situações poderia ser o inverso?! Fui confusa? Tá… eu sei que eu fui. Mas pensa comigo, uma vez você amou um baixinho, gordinho, poeta e metido a bad boy. Em algum momento esse conceito foi importante pra você mesmo não fazendo sentido pra mais ninguém. E aí? Como que você passa a gostar depois do oposto? E voltar pra estaca zero depois? Vai entender né…