Meu bem, meu bem… Eu sei como a situação está. Sei quem você é. Ah… Você é bonita, de verdade. É triste, encantadoramente triste. Você espalha pétalas por aí por não suportar os olhares baixos, por não suportar mais do que tem. Ah, mulher. Você tenta abrir o mundo, tenta colar papéis rasgados e cristais despedaçados. Por que deixa os porquês a dominarem? Sei que não é apenas mera curiosidade, é urgência por salvação, é apelo por doação. Você gosta das pessoas mesmo, não é? Meu bem, você abrigaria seu pior inimigo. Não tem medo? Tem, tem sim, mas a delicadeza ultrapassa. Eu sei o que você quer. Serei quente pra você. Aprendi a sussurrar devagar ao pé do seu ouvido, aprendi a apertar em sua cintura com a força polida que você tanto fala. Menina, mulher, doce, seja lá o que for, eu aprendi a respeitar sua condição desolada. Agora eu consigo encarar seu rosto e não me incomodar com os traços abatidos. Serei engraçado por você, pois, apesar de ser bonita naturalmente, o é ainda mais quando sorri. (por http://zaluzejos.tumblr.com)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s